domingo, 19 de dezembro de 2010

algumas perturbações

Perdi para ti todas as palavras bonitas no momento em que te beijei. Agora só consigo colocar no papel tripas secas deformadas pela saudade e pela paixão. São palavras brutas, que me acometem e tiram o sono, que me desnutrem e me colocam de joelhos.

Eu choro como uma criança, te esperando aparecer após a curva. Eu choro e soluço as palavras, esperando secretamente que elas funcionem como um feitiço para te trazer pra perto.

Minha cabeça pesa e pende e cai e rola. Mas não tem importância, pois meus pensamentos são seus.. Tão seus que não há entre eles espaço para nenhum lirismo vaidoso e acessório que possa ocupar um espaço que é seu. É seu, juro.

Não precisa pedir nada por ele

Nenhum comentário:

Postar um comentário