sábado, 20 de abril de 2013

Inferno

A você, toda a Itália
Mas ela não te quer

Todo dia, toda hora
A mesma caminhada
Em claro, toda a noite
Já não é mais madrugada
Sons que invadem meus sonhos
Me põem de pé desesperada
E uma vez mais entorpecida
Grito já resignada

Que tá tudo bem,
Eu não quero ela também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário