quinta-feira, 4 de julho de 2013

Justificativa

Por gostar de encontrar e de escrever inícios, ele tende a multiplicar esse prazer: eis por que escreve fragmentos: tantos fragmentos, tantos inícios, tantos prazeres (mas não gosta de fins: o risco de uma cláusula retórica é grande demais: temor de não saber resistir à última palavra, à última réplica). 



BARTHES, Roland. R. Barthes par lui-même. Paris: Ed. du Seuil, 1975.

Nenhum comentário:

Postar um comentário